O Anjo Esmeralda  ( Don DeLillo)

O Anjo Esmeralda. Nove Contos
Amazon

Nunca tinha lido Don DeLillo. O cara é um dos mais conhecidos e renomados escritores norte-americanos das últimas décadas. Fui com a expectativa lá em cima. (Aliás, isso é algo que preciso mudar pra ontem…) E dei uma brochada. O Anjo Esmeralda é uma coletânea de contos que o DeLillo escreveu entre a década de 70 e 2011 e, aqui no Brasil, foi traduzido pelo Paulo Henriques Britto.

O Anjo Esmeralda tem um conto sobre um corredor que presencia um crime num parque, a história de dois estudantes que criam teorias mirabolantes sobre um cara estranho na rua, um terremoto na Grécia, o papo de dois astronautas no espaço e, o que mais gostei, um triângulo amoroso de turistas que esperam por um voo que é constantemente cancelado. O texto e a construção dos personagens é excelente. Inclusive os contos são recheados de piadinhas sutis ótimas. Mas sabe quando não bate forte o coração? Fiquei com vontade de ler outras coisas dele, porém esses contos em específico de O Anjo Esmeralda achei “ok”. Nada muito surpreendentes.

Avaliação: 3/5
Trechos do conto que dá nome ao livro:

⇢ “Lá está o mundo, maçãzinhas verdes e doenças infecciosas.” — pensamento de uma freira ao olhar pela janela ao amanhecer.

⇢ “Naquele tempo as coisas eram mais simples. As roupas tinham várias camadas, a vida não.” — a freira em um momento nostálgico.

⇢ Uma freira falando com a outra…“Você diz que é pra gente pobre. Mas santo aparece pra quem? Já viu santo e anjo aparecer pra presidente de banco? Coma a cenoura.”  

⇢ Um padre e uma freira discutindo… “Perguntou Gracie: “Você não entra nos terrenos baldios não, não é?”

– “O pessoal de lá me conhece.”

– “Quem é que conhece você? Os cachorros? Lá tem cachorro hidrófobo, Mike.”

– “Eu sou franciscano, é ou não é? Os passarinhos pousam no meu dedo.”

Amazon

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *